Arquivo | <3 RSS feed for this section

como resenhar um disco: demi

14 maio

Com intuito de deslanchar a minha carreira como jornalista musical, aceitei um convite do blogueiro famosíssimo e meu amigo pessoal Pedro Veloso para fazer uma crítica do novo álbum da Demi Lovato. Estudamos a obra incansavelmente e chegamos a algumas conclusões que acreditamos dignas de compartilhar com o grande público.

O post original, com uma introdução espirituosíssima está disponível no Emily diz olá, o melhor blog da atualidade. A novidade que trago aqui é a faixa bônus do disco, que foi lançada ontem, e a participação  da minha amiga popstar Fernanda, que vocês já viram por aqui cantando Kiss Me.

Antes de começarmos, gostaria de dar um aviso: você, que espera uma crítica seríssima sobre o novo álbum do Daft Punk ou qualquer outra banda que seja ~~cool~ gostar, pode ir se retirando. Isso aqui é quase um manifesto a favor do pop mainstream 100% comercial e sem valor  ~artístico. A qualidade das músicas é aqui medida por quanto elas fazem o ouvinte voltar aos 16 anos.

Sit back, relax and enjoy o novo álbum da Demi Lovato (clique no nome de cada música para ouvi-la):

 

só essa capa aê custou mais que uma passagem pra europa

01. Heart Attack
heinz: primeiro fiquei meio “what?”, mas fui simpatizando e hoje acho amor. Porém, o mashup com I Knew You Were Trouble ainda é melhor que a música original <3
veloso: depois de dar ao heart um break em 2012, agora ele teve um attack ( kkkk sim, esse é o meu nivel de humor agora: baixo). Mas é legal né: é o 1o single, foi feito com tal propósito, não julguemos, já diria Jesus e Nicole Balhs. E o clipe nos rendeu isso:

se-prostitui

02. Made in the USA

heinz: o título faz pensar na música da Miley Cyrus – e elas são estranhamente parecidas. Divertidinha, mas “I know that we’ll never break ‘cause our love was made in the USA”, QUÊ?
veloso: 2o single, outra feita pra bombar nas rádios. É legal, mas é isso aí galera, vamos lucrar no itune$$$!

03. Without the Love
heinz: muitas verdades, é o hino dos relacionamentos fracasados. Só que a Demi esqueceu de respirar na hora de cantar. Tudo bem, é a emoção, a gente entende.
veloso: música de amor falhado, agora que o bagulho começa a valer a pena!! Já fiquei no finde ouvindo e comendo hersheys. “O quão boa é uma canção de amor sem o amor???” toma essa galera (sim, sou uma adolescente de 15 anos).

04. Neon Lights
heinz: achei que tava ouvindo uma música que odeio muito e sempre toca na rádio, daquelas coisas meu tunt tunt insuportável e passei a faixa.
veloso: essa música faz parte desse álbum mesmo?? Nem parece a voz dela, e o que é esse tunt tunt?? Porém o povo nas ruas está gostando, grande candidata a vencedora dessa edição.

CvKGosn (1)

05. Two Pieces
heinz: aqui começa a interminável sequência de músicas calminhas e chatas. Essa, em defesa, é bem queridinha. Se fosse 2006, até escreveria uma fanfic com ela.
veloso: acho que é música de friendzone né? Acho válido, tá na moda.

PARTICIPAÇÃO ESPECIAL
fernanda:
só digo que two pieces é a musica pra dançar que nem a taylor disse uma vez, no meio da chuva com o vestido bonito. acompanhada, óbvio, não forever alone. sério.

06. Nightingale
heinz: as gays que me perdoem, mas que música chata. Mimimi mimimi mimimi. Supera essa depressão, Demi. Aposto que vai acabar virando single que nem aquela Skyscraper que, né.
veloso: não parece música da Katy Perry? Acho que a Demi tava lá no 4o andar da gravadora, onde fica o xerox e as músicas largadas, tipo na fabico, e dai disse “me vê a pastinha da Katy?” e daí achou essa peróla do cancioneiro popular que é bem chatinha.

07. In Case:
heinz: por que todas as músicas chatas têm que ser colocadas juntas? Tive que comemorar quando a música acabou, fui muito heroína ouvindo todas em sequência.
veloso: zzzzzzz putz desculpa aê galera, depois da faixa 06 que já era chata demais com essa aí dei uma psicadinha aqui, deixa eu passar uma água no rosto e já já retomo a crítica.

08. Really Don’t Care (feat Cher Lloyd)
heinz: DJs fiquem atentos, essa música é perfeita pra balada. Não sei o quanto o mundo tem falado da Cher Lloyd, mas tem que falar mais.
veloso: não curto essa Cher aê. Só sei quem é por causa daquele belissimo cover que a Livian Aragão fez. mas música animadinha né? Se eu fosse a Demi colocaria como última do show, antes de fingir que vai embora e voltar pro bis. Aí aproveitaria a parte da Cher pra agradecer a banda, a produção, ao público e dizer que foi uma noite especial.

09. Fire Starter
heinz: R-E-V-E-L-A-Ç-Õ-E-S
veloso: entrou por cotas essa aí. Mas amos perguntar para a própria, Demi do que se trata essa música?
tumblr_mdnlbhEoMT1rxk0oro1_250

10. Something That We’re Not:
heinz: quantas indiretas incríveis nessa música, acho que muita gente devia ouvir para se dar conta da vida. “Not gonna happen, dude”.
veloso: minha predileta!! uma grande indireta do dia, inclusive queria revelar aqui que fui eu que compus essa música, obrigado Demi por incluir no álbum e acreditar no trabalho de compositores até então desconhecidos. “i only answer cause I’m too polite” já tô botando de subnick do msn (sim, sou uma adolescente de 15 anos, parte 2).

11. Never Been Hurt:
heinz: sai dessas músicas de balada, Demi. Não é pra ficar gritando no refrão, tá, amiga? Não dá pra vc amar como se nunca tivesse sido machucada, pois é com nossos erros que aprendemos.
veloso: quanto tempo duram os fones de vcs? os meus em média 10 dias úteis, daí essa semana tava com um que só funcionava um dos lados e então criei vergonha na cara e comprei um que custava 25 reais na Fnac, e não uns de 3 reais do camelô. Essa foi a 1a música que ouvi com o fone bom, e não sei se foi a emoção de um som stereo agora em ambos os ouvidos, mas eu curti a música. E tem toda essa vibe “i love youuu like a never huurt”, quem nunca tomou varias tequilas saiu pra balada com esse propósito?

12. Shouldn’t Come Back:
heinz: daquelas pra ouvir escondida no meio das cobertas, abraçada no pote de sorvete.
veloso:PARA TUDO!! acho que essa música é pro pai da Demi #CasosdeFamilia
mortaa

13. Warrior:
heinz: :((( Acabouuu, tchau, Demi, até o próximo!
veloso: música de superação, amo muito. Antes de cantar no show ela vai ficar uns dois minutos dando indireta pra boy lixo. Acabou? Demi, ó tá tudo lindo viu, boa sorte pro cê! só não digo até a próxima, por que ainda tem as bônus tracks pra vazar…

Bonus track: I Hate You, Don’t Leave Me:
heinz: teria sido a melhor balada do cd!! mas melhor que não tenha sido lançada na versão ~comum do cd, que daí os posers não descobrem #16anos #truefan
veloso: NÃO AGUENTO MAIS OUVIR ESSA MINA, mas em nome do factual aí vai: achei uma balada ok, a mais emo do cd, e tá na cara que o eu-lirico é alguém que sofre de transtorno bipolar ou síndrome de borderline.

Anúncios

Vou sentir saudades, Jonas Brothers

16 mar

jonas brothers 404

Parei pra pensar várias vezes em como meu eu de 14 anos estaria se sentindo nessa semana. Eu não estaria surtando. É verdade que os Jonas Brothers, desde que chegaram no Brasil, fizeram uma boa parte do meu dia. Entrevistei um deles e escrevi uns textos sobre o show. E foi muito legal, realmente adorei, mas o tempo todo ficava pensando “bá, imagina se fosse uma banda que eu gostasse!”

Mas e por que eu nunca gostei dos Jonas Brothers? Quer dizer, sempre achei eles uns queridos e ainda sei cantarolar Mandy e Lovebug (lembro da apresentação no VMA), mas eles nunca chegaram a se tornar uma das minhas bandas favoritas. Pode ser até que isso tenha acontecido por eu já ter passado da idade quando eles estouraram, mas eu tenho um outro palpite. Os Jonas Brothers são muito legais pra mim. Eles chegaram a colocar uma menininha em cima do palco, só porque ela era desse tamanhinho, e o Joe cantou uma música inteira abraçada nela. As fãs deles também são legais, várias guriazinhas queridas curtindo o show de camiseta e tênis. Não dava, eu tinha mesmo que gostar de umas bandas que me estressam até hoje fazendo bobagem e cujas fãs perderam a noção de como se vestir há um bom tempo.

jonas brothers 272

Cheguei na fila no meio da tarde para tirar umas fotos de quem surtava. As primeiras da fila estavam há onze dias, ONZE fuckin’ DIAS. Toma essa, gente que acha que uma noite é motivo de surto (pior que é). A frente do Pepsi estava lotada de gente e fiquei chocadíssima – depois fui descobrir que certamente todo mundo que estava lá dentro já estava na fila àquela hora, porque o lugar estava vazio.

jonas brothers 287

A pista comum

Antes de deixar vocês com minhas anotações do show comentadas, queria falar um pouco sobre: O PEPSI ON STAGE VAZIO. Acho que esse é o terceiro ou quarto show consecutivo que vou lá e o público não ocupa nem metade do espaço que a casa tem capacidade. Descobri que mudaram a lotação máxima de 7 mil para 4 mil pessoas depois do que aconteceu em Santa Maria e eu sei que fãs adolescentes se esmagam na frente, ocupando metade do espaço que ocupariam e respirando com bem mais dificuldade que o normal, mas ainda assim não se justifica. Primeiro que PISTA VIP em um lugar em que cabem 4 mil pessoas chega a ser ilógico e é um roubo de dinheiro vergonhoso. Segundo que alugar o Pepsi e alugar o Teatro do Bourbon, já me disseram, é praticamente o mesmo preço. Sem contar que o Teatro é um milhão de vezes melhor para ouvir e assistir ao show, o Bourbon é muito mais confortável para os pais ficarem esperando sem precisar entrar e ficar jogados no chão na frente do lugar. Mas por que fazer sentido, né?

Obrigada por aguentarem meu blablabla e agora, para não me estender demais com textos longuíssimos, escolhi por comentar o show através das anotações que fiz durante a apresentação porque sou muito profissional #jounalismo

Desligaram o som da Drive bem no meio de Olhando pra Você
*Primeiro que: Drive? Que ano é hoje? Pack ainda tenho sua foto de colírio da Capricho em alguma caixa obscura no meu quarto. Sdds 2005. E Olhando pra Você <3 Tava tão feliz curtindo muito o show, cantando todas as músicas (as deles, porque os covers tavam muito vergonha alheia). Mas passaram do tempo e a produção não tava de brinks e tchau, Drive.

jonas brothers 295

Adoro muito pais espirituosos

O lugar tá vazio, 1/3 do Pepsi, ninguém no mezanino, mas elas gritam mais alto que 3 Pepsis
*Juro que nunca vi uma gente gritar tanto – e isso que eu berro, hein.

jonas brothers 278

Wendy e Peter Pan da música Fly With Me, os irmãos Laura e Augusto Pacheco. Olha que queridos, eles tavam até com cartazes pra chamar atenção da banda.

Bem divertidinho esse opening act, Mikey Deleasa, e as minas curtindo muito porque é cunhado do Kevin.

Segurança do meu lado na grade da pista normal as gurias gritando pra não ficar na frente delas: “É difícil” “Bá”
*Sentadinha bem na frente da grade, naquelas plataforminhas(?) que ficam de apoio e esperando o show começar, fiquei com pena da segurança, que tinha que ficar em uma dança de acordo com os gritos “na minha frente nãããão, vai mais pra lá”. E olha que eu não curto seguranças em shows.

Antes do show começar, cada música que acaba é um surto

Às nove em ponto: coro “Jonas Jonas Jonas”

21h07

ELAS ENCHEM UMA CASA DE SHOWS

Praq esses óculos escuros Joe Jonas

Caralho, o chão do Pepsi tá tremendo

E essa Times Square loca no telão (projeções muito loucas o show inteiro)

As fãs cantam mais alto que todos e sabem todas as letras. Todo mundo que tá aqui é fã mesmo (tem que ser)
*Tem que ser fã, eu digo, porque a banda passou os últimos três anos em hiato, não lançam nada novo desde 2009, eu acho, não tocam mais no rádio, etc, então só lembra deles e paga o ingresso caríssimo quem realmente gosta.

KD conversa
*Bandas adolescentes são conhecidas por NÃO CALAREM A BOCA, pelo menos essa é a impressão que a minha mãe tem (e passou pra mim). Os Jonas Brothers não, eles falam só o necessário e tocam o tempo todo. O show foi uma hora e meia de MÚSICA e não de conversa, o que é legal, mas pra quem tá acostumada com o contrário, falta alguma coisa.

jonas brothers 325

Pedro curtiu o baixista

jonas brothers 356

O surto quando o Kevin cantou

Animação enlouquecida na nova música “Let’s Go”
*Achei a música bem legal, um pouco mais ~dançante e bem divertidinha.

Ed Sheeran <3 meu coração até skipped a beat e as minas sabem cantar já pode vir pra cá!!!!
*Eu sabia que eles tinham tocado “The A Team” em São Paulo e achei extremamente wtf, mas aqui em Porto Alegre achei muito amor, inclusive dei uns pulinhos quando começou e me agarrei no braço do Pedro. Foi a única música que cantei do início ao fim HAHAHA e achei amor que todo mundo tava cantando junto, só fiquei pensando se elas sabiam sobre o que é a letra, mas faz parte.

Muitas lágrimas em “Fly With Me”, MUITO amor
*Essa “Fly With Me” me pareceu meio que uma favorita dos fãs, no estilo “Too Close For Comfort”, TODO MUNDO na minha volta começou a chorar, um amorzinho, até fiquei emocionada. Mas a letra é bonitinha, olha só: “If it’s you and me forever/ If it’s you and me right now/ I’d be alright/ Be alright/ We’re chasing stars to lose our shadow/ Peter Pan and Wendy turned out fine/ So won’t you fly with me?”

Wedding Bells, música pra Miley Cyrus, TODO MUNDO sabe cantar e nem foi lançada

jonas brothers 345

Esse menino Nick Jonas nunca sorri?

Joe, como frontman, com a melhor presença de palco. Se bem que o palco é tão lotado que fica foda de se mexer

Chamaram uma fã de uns 5 anos no palco e o Joe deu uma rosa pra ela e um beijo na bochecha e depois ela deu beijinhos em todos. O Joe passou a música inteira abraçado nela e ela chorando. Ele disse que chamou porque ela era muito pequeninha. EU TAMBÉM TENHO MEIO METRO DE ALTURA GLR ME CHAMA NO PALCO.
*Tô sonhando/chorando com esse momento até agora ok.

jonas brothers 399

AI MEU CORAÇÃO DE FÃ

Fãs cantaram as últimas músicas “S.O.S” e “Burnin’ Up” mais alto que a banda e o Pepsi vazio veio abaixo Bem divertindo o fim e o show em geral, gostei desses meninos Jonas. MAS TO VELHA, quero ir pra casa dormir.

Natasha Heinz
@natasha_wh

Fotos: Pedro Veloso

Uma banda para conhecer antes que o mundo acabe

21 dez

There’s no worries on the earth tonight
We’re all walkin’ off the world tonight

Todo ano eu digo que não vou passar as férias inteiras indo dormir às 5 horas da manhã e acordando às duas da tarde e nestas férias não é diferente – exceto pelo fato de eu ter que estar às duas no trabalho, o que me faz dormir uma hora a menos, mas enfim. Essa péssima mania me deu não apenas lindas olheiras, mas também uma nova banda para amar: Walk Off The Earth.

wote

Sim, sou super outsider e nunca tinha ouvido falar deles antes de ver o maravilhoso Rewind YouTube Style 2012, mas adorei a ideia de cinco pessoas tocando um mesmo violão, então resolvi dar uma olhada no canal deles. Essa foi uma das melhores coisas que eu já fiz nessas madrugadas em frente a uma tela de computador. E para a minha surpresa eles são só mais um grupo de amigos que resolveram fazer um cover de Somebody that I Used To Know só de brinks, mas uma banda realmente boa que merece uma chance de ganhar seu coração (brega) antes do fim do dia 21.

Continue lendo

Blink 182 meets the new Blink 182

19 dez

Saiu hoje o presente de Natal do Blink 182 para os fãs: o EP Dogs Eating Dogs.

Presente mesmo, porque eu, como fã da banda, não poderia ter ficado mais feliz com o resultado, e creio que todos os outros fãs sentem o mesmo (E SE NÃO SENTEM NÃO SÃO FÃS DE VERDADE, NÃO QUERO SABER).Image

Quando o Blink fez todo aquele drama e resolveu acabar, lembro que eu fiquei bastante triste. Lembro também que quando voltaram, eu quase tive um AVC de tão feliz. Mas daí eles lançaram o “Neighborhoods” que, ok, eu gosto, acho legal, mas não é… Blink.

Deixa eu explicar: eu acho que por mais que seja legal, o álbum não era COERENTE. Tu ia ouvindo as músicas e ia pensando “essa certamente é do Mark”, “essa parece AvA” e “essa parece +44” e por aí vai.

Enfim, sinto que com o Dogs Eating Dogs, eles finalmente se ~~encontraram e conseguiram fazer um “Blink evoluído”. As mesmas melodias contagiantes, as letras bobinhas mas agora um pouco mais sérias e com menos piadas.

De qualquer forma, o EP é bem legal, as músicas são animadinhas e tem uma até meio What Went Wrong (bônus track do Take Off Your Pants and Jacket), a Boxing Day.

I’m empty like the day after Christmas, swept beneath the wave of your goodbye.
You left me on the day after Christmas, there’s nothing left to say, and so goodnight.
I will follow the trail to tomorrow,with my loneliness with sorrow all through the night.

Ainda dá pra notar influências das outras bandas (Ava e +44), mas agora elas são o plano de fundo de uma nova fase do Blink 182.

Aliás, uma observação: achei que, com esse nome, o EP teria pelo menos uma música engraçadinha, mas não. Senti falta de um I Wanna Fuck a Dog in the Ass parte dois ou algo do tipo.

Dogs Eating Dogs, música que leva também o nome do EP é a que mais lembra o Blink antigo que todos amamos e conhecemos, mas vamos ser francos: esse não vai voltar tão cedo.

@niinaschroder

Fernanda quer ser beijada

13 dez

A Fernanda virou hit da internet quando ela gravou um cover de Janta, do Marcelo Camelo com a Mallu Magalhães. Começando com os compartilhamentos dos amigos e da mãe da Fernanda, a gravação acabou fazendo tanto sucesso que ganhou o mundo. Hoje, já foi ouvida mais de mil vezes, isso só no SoundCloud dela. (O cover também pode ser ouvido no SoundCloud da Lepata, banda do Manauê, que gravou a música junto).

Dessa vez, ela resolveu fazer um cover de Kiss Me, da banda Sixpence None the Richer. Se a música não vem à cabeça imediatamente, talvez o filme “Ela é demais” ajude. Não? Quem sabe o cover do New Found Glory?

Tá, mas Fernanda, por que gravar esses covers? “Porque eu to sempre cantando, eu passo o dia cantando. E daí eu me gravo pra ver como fica…”. Todas as vezes? Não, jura “de 50 músicas/versões que eu gravo, uma eu mostro”. Mesmo depois da versão de “Janta” ter sido ouvida e elogiada eternamente, ela ainda morre de vergonha: “eu não tenho prática, nem técnica, então eu nunca acho que tá bom”. Mas quem ouve os covers acha, né?

A idéia de gravar um cover de “Kiss Me” veio de um outro cover: “eu tava vendo uns videos no youtube e tinha uma guria cantando essa musica; achei que a voz lembrava a minha e que pudesse dar certo”. E deu, né. Eu, por exemplo, achei meiguíssimo.

Marcelo Camelo, Sixpence None the Richer, no SoundCloud dela tem também um cover de Skinny Love, do Bon Iver, tudo bem nada a ver. Diz a Fernanda que tem um gosto musical muuuito variado. Pedi um exemplo pra me situar e ela disse que agora ta ~curtindo~ umas músicas bem verão, “tipo o Shwayze”. Não fazia a mínima idéia de quem era, fui procurar e gostei – mas continuo não entendendo o que uma banda tem a ver com a outra. Tudo bem, não tem problema.

Voltando aos covers, perguntei qual seria o ~~ cover dos sonhos~~ dela. “Eu queria muito conseguir gravar uma musica do Ed Sheeran”. Qual? “Qualquer uma, mas a que eu acho mais bonita é “Give me Love”, como todo o mundo.” Ó, fica a dica se alguém quiser fazer um dueto.

E pra acompanhar a carreira artística da Fernanda: https://soundcloud.com/mexfernanda

Um beijo pra vocês, pra Fernanda e pra Xuxa.

Natasha
@natasha_wh

TOP 5 FELICIDADE

6 dez

dog-smiling-3

É verão. O semestre tá acabando. O sol sorri lá fora até as 9 da noite (te amo, horário de verão). Eu terminei provavelmente o trabalho mais difícil da minha faculdade. Nunca mais vou precisar entrar em um estúdio de televisão na vida. Entreguei meu projeto de TCC. E: FÉRIAS!

Me propus, então, a fazer um top 5 de músicas que não só entendam essa felicidade, como podem deixar quem as ouve ainda mais feliz. Essa listinha tem sido construída há um tempo e se chamava originalmente “músicas que não dá pra não se sentir bem depois de ouvir <3”.

1. First Day of My Life – Bright Eyes

Uma vez alguém disse que era impossível não se sentir bem depois de ver esse clipe e é a mais pura verdade. Na minha opinião, basta ouvir a música para abrir um sorriso, como bem dá pra ver no vídeo. Parece que toda vez que ouço ela, me renovo um pouco.

“and now I don’t care, I could go anywhere with you and I’d probably be happy.”

2.  California – Phantom Planet

(por favor, não observem a qualidade do vídeo)

(nos estados unidos, é permitido vender armas, mas falar guns na TV não pode não)

Não sei se essa banda tem outras músicas. Na real, nem sei se essa música é dessa banda. Sei, porém, que não dá pra ouvir ela sem ver mentalmente a abertura de The O.C. E, desculpa, mas se The O.C não te faz abrir um sorrisinho no rosto e suspirar, tu não merece respeito. Quem não sente saudades da Marissa sendo babaca e do Seth sendo lindo? E da praia maravilhosa? E das casas milionárias? Sdds melhor série adolescente da vida.

3. Stay Young, Go Dancing – Death Cab for Cutie

Passarinhos. “Life is sweet” começa o Ben Gibbard lindo. Como não sorrir nos primeiros segundos disso? Eu sei que a Cris trouxe Death Cab como uma das bandas do top 5 depressão, mas por favor ignorem porque ela tem probleminhas. Death Cab = amor = sorrisos. “With her song in your heart, it could never bring you down.” Sei lá, seu lindo, quando ouço essa música só penso “oh, how I feel alive”. Beijo, Ben.

4.  5 Years Time – Noah and the Whale

Sun sun sun

Fun fun fun

Love love love

Oh, there’ll be love,

Simplesmente verão, diversão, calor, amor, alegria. Lindo. Sorria.

5. Love is Easy – McFly

Versão do Dougie >>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>> vida

Foda-se.

O amor é fácil. Sorriam.

Lindo. Vemk.

Natasha
@natasha_wh

sdds praia

18 nov

Eu acho que existem músicas de ouvir no inverno e músicas de ouvir no verão. As de ~frio~ a gente acaba não notando tanto porque está naquela correria de aula, trabalho e compra de casacos. No verão, férias lindas, eu sempre acabo escolhendo por acaso uma banda, cuja música grita SOL MAR DESCANSO. Nesse ano, as férias ainda estão longe, mas eu acho que estou tão sedenta da rede da minha casa da praia que já escolhi a banda: BEST COAST.

Gente, não dá, até o nome já fala em praia.  Dêem uma olhada na capa dos dois discos, gritando MAR, CALIFÓRNIA, VERÃO:

Eu sei que o The Only Place foi lançando em maio e eles até já tocaram no Planeta Terra, então já passou, mas eu consigo sentir o vento nos meus cabelos quando ouço as faixas. E, na minha sincera e humilde opinião, o álbum começa a ficar muito mais válido agora, quando a temperatura começa a combinar com as melodias e letras.

No álbum anterior, Crazy For You (que também é bem legalzinho), a vocalista Bethany Cosentino passa o tempo todo obcecando por amores, relacionamentos e um caras, algo que já está estampado no nome – e na música-título:

I can’t do anything without you
Can’t do anything with you
Drive me crazy but I love you
Make me lazy but I love you

 Agora, The Only Place – notem pelo nome e vejam o urso (que, inclusive é o da bandeira do estado) abraçando o mapa da Califórnia na capa – tem um tema um pouco diferente. Apesar de ainda ser cheia de juras e amor etc e tal, a temática do disco agora é ~lar. E eles não tem dúvidas qual o lugar favorito deles, Los Angeles. Em uma entrevista, a vocalista comentou que o álbum vem de um momento da vida em que ela estava viajando o tempo todo e começou a se sentir ~homesick. E as letras mostram isso muito bem:

I’ve seen all the mountains
Yes, I’ve seen all the trees
I’ve seen all the water
But nowhere compares to home

(Let’s go home)

Mas voltando ao verão. A Bethany Cosentino, tem uma voz tão meiga e melodias tão agradáveis que até quando ela tá triste a gente fica feliz porque a praia tá logo ali. Mas, também, ela mora na Califórnia que, como já diz o nome da banda, fica na melhor costa – and they’ve got the ocean, the babes, the sun, and the waves.

Minha música favorita é o single que leva o nome do álbum, The Only Place, que, além de ter um clipe genial, entrou fácil fácil pra minha listinha de feel good songs, aquelas que não dá pra não sorrir quando tocam. Vejam aí:

Eu gostei tanto do cd que até fui rever The O.C e agora – logo que parar de atropelar a baliza e tirar carteira – estou sonhando em dirigir um carro conversível do norte ao sul da Califórnia, sentindo o vento nos meus cabelos e ouvindo Best Coast.

Por sinal, esses dias saiu o novo clipe deles, Do You Love Me Like You Used To, tão ótimo e praiano quanto o single anterior:

Quem ainda por algum acaso mágico não ouviu esse cd, opor favor o faça and leave the cold behind, we’re gonna make it to the beach on time.

Natasha
@natasha_wh